lg_fourne2-1.png

Forno de pirólise a vácuo

Processo de limpeza por pirólise a vácuo

Para limpeza de linhas de derretimento, fieiras, filtros, bombas, pacotes de fiação, cabeças de sopro, moldes de injeção e outras peças de metal. Adequado para vários polímeros termoplásticos, p. B. PET, PA, PP, TP, PB, PBT, PC, PMMA, ABS, etc. Econômico devido ao curto tempo de limpeza (entre 4 e 8 horas) e baixo consumo de energia.Limpeza suave através de monitoramento preciso da temperatura. Ecológico porque não são necessários agentes de limpeza ou solventes. Baixas emissões, abaixo dos valores-limite de acordo com as diretrizes aplicáveis. Operação simples e segura. Acessórios opcionais, por exemplo B. Cestas especiais para o uso ideal do espaço de carga ou auxiliares de carga para os modelos maiores.Versão em aço inoxidável da caldeira e tubulação para limpeza de polímeros corrosivos

 

O processo de limpeza

12º

 111 Fase de fusão

Após o aquecimento dos itens a serem limpos no vácuo, a maior parte do polímero escorre para o recipiente de coleta.

 2º

22 Fase de pirólise

O polímero que não pôde drenar na primeira fase é decomposto termicamente no vácuo. Os gases resultantes são convertidos em dióxido de carbono e água no conversor catalítico.

 3º

33 Fase de oxidação

Os resíduos de polímero ainda presentes após a fase de pirólise são queimados com um suprimento controlado de ar. Os gases de escape no conversor catalítico também são convertidos nesta fase.

 

 

Visão geral do modelo

fo_Fourne_VHT-table_en